Buscar

Mesmo com lentas mudanças, medidas buscam aumentar o número de eleitas


Mulheres eleitas comentam, há tempos, as dificuldades de conciliar a vida privada com a candidatura. Cobranças familiares acontecem mesmo com a necessidade de sua atuação no trabalho fora de casa. Casos assim ilustram bem a diferença de expectativa de papéis desenvolvidos por mulheres e homens na sociedade.

A mulher ainda é vista como responsável pelo cuidado do lar e da família e repreendida quando toma decisões que vão de encontro a essa visão cultural. Passam também por questionamentos maiores em relação à sua qualificação e capacidade para desempenhar esses papéis centrais, principalmente na política.

Atualmente, lutam para a aplicação real da decisão de investimento do fundo eleitoral. Em uma iniciativa inédita, o Ministério Público Federal em conjunto com o Ministério Público do Estado de São Paulo destacará uma promotora dedicada exclusivamente ao monitoramento das candidatas e suas campanhas, recebendo denúncias e reclamações sobre o descumprimento da lei. Pequenos passos na busca de garantir a igualdade constitucional entre homens e mulheres.

Fonte: Folha

#50já

Envie uma mensagem

  • ABRA - Facebook
  • ABRA Instagram
  • ABRA Twitter
  • Youtube ABRA

Telefone: 61 9 9250-5315

E-mail: contato@abra.adv.br

 

Brasília - DF

 

 

Site criado em 2018 pela Navegar Consultoria | Atualizado em 2018 pela ABRA